Eu sou

um livro aberto

Sem histórias

Um sonho incerto

Sem memórias

Do meu passado

que ficou

Eu sou um

porto amigo

Sem navios

Um mar

Abrigo

a muitos rios

Eu sou apenas

o que sou

"MOÇO VELHO"




Photobucket

::::::::::::::::::::::::::::::::::: AWARD:::::::::::::::::::::::::::::::


::::::::::::::::::::::::::::::::::: LINK:::::::::::::::::::::::::::::::


::::::::::::::::::::::::::::::::::: PRESENTES OFERECIDOS:::::::::::::::::::::::::::::::

:::PRESENTES:::

:::PRESENTE DE NATAL :::


::::::::::::::::::::::::::::::::::: PRESENTES GANHOS:::::::::::::::::::::::::::::::

:::PREMIOS:::

:::DESTAQUES:::

:::AWARDS:::

:::PRESENTES:::

:::LINKS:::

:::NATAL/2008:::

::: NATAL/2009:::

:::MIMOS DE PÁSCOA:::

:::DATASCOMEMORATIVAS:::


::::::::::::::::::::::::::::::::::: MUSICA:::::::::::::::::::::::::::::::

(Ontem ao Luar-Marisa Monte)musica

Photobucket
Eu nunca imaginei
Que houvesse no mundo
Um amor desse jeito
Do tipo que quando
Se tem não se sabe
Se cabe no peito

Mas eu posso dizer
Que sei o que é ter
Um amor de verdade
E um amor assim
Eu sei que é pra sempre
É pra eternidade

Roberto Carlos

Photobucket

::::::::::::::::::::::::::::::::::: PARTICIPO:::::::::::::::::::::::::::::::




Photobucket


VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

Photobucket

Photobucket

Photobucket

::::::::::::::::::::::::::::::::::: MURAL:::::::::::::::::::::::::::::::

Photobucket

Photobucket

Photobucket

O homem não pode
viver sem música.
A vida sem música
é um deserto.
A alma se perde
entre as dunas
do silêncio
e o corpo fenece
ávido de sons,
de melodia e de poesia.

A música nasce
com o ser humano.
Quem duvidar
basta observar um bebê.
Ele chora, pensa você,
mas não é choro,
é o canto,
a música que está
gravada na sua alma.

(Maria Hilda)

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket
Histórico:

- 15/08/2010 a 21/08/2010
- 17/01/2010 a 23/01/2010
- 22/11/2009 a 28/11/2009
- 27/09/2009 a 03/10/2009
- 16/08/2009 a 22/08/2009
- 17/05/2009 a 23/05/2009
- 03/05/2009 a 09/05/2009
- 19/04/2009 a 25/04/2009
- 29/03/2009 a 04/04/2009
- 08/02/2009 a 14/02/2009
- 18/01/2009 a 24/01/2009
- 21/12/2008 a 27/12/2008
- 07/12/2008 a 13/12/2008
- 23/11/2008 a 29/11/2008
- 16/11/2008 a 22/11/2008
- 09/11/2008 a 15/11/2008
- 26/10/2008 a 01/11/2008



Outros sites:

- UOL - O melhor conteúdo
- BOL - E-mail grátis


Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Contador:

Código html:
Cristiny On Line

Lay: CMI



PREMIOS***DESTAQUES***PRESENTES

:::PREMIOS:::DESTAQUES:::PRESENTES:::

Recanto das fadas Recanto das fadas Recanto das fadas



Ontem ao luar
Nós dois em plena solidão
Tu me perguntaste
O que era dor de uma paixão
Nada respondi
Calmo assim fiquei
Mas fitando azul do azul do céu
A lua azul e te mostrei
Mostrando a ti dos olhos meus correr senti
Uma nívea lágrima e assim te respondi
Fiquei a sorrir por ter o prazer de ver a lágrima nos olhos a sofrer
A dor da paixão não tem explicação
Como definir o que só sei sentir
É mister sofrer para se saber
O que no peito o coração não quer dizer
Pergunto ao luar travesso e tão taful
De noite a chorar na onda toda azul
pergunto ao luar do mar a canção
Qual o mistério que há na dor de uma paixão
Se tu desejas saber o que é o amor
Sentir o seu calor
O amaríssimo travor do seu dulçor
Sobe o monte a beira mar ao luar
Ouve a onda sobre a areia lacrimar
Ouve o silêncio a falar da solidão
De um calado coração
A penar a derramar os prantos seus
Ouve o choro perenal a dor silente universal
E a dor maior que a dor de Deus
Se tu queres mais
Saber a fonte dos meus ais
Põe o ouvido aqui na rósea flor do coração
Ouve a inquietação da merencória pulsação
Busca saber qual a razão
Porque ele vive assim tão triste a suspirar
A palpitar em desesperação
Na teima de amar um insensível coração
Que a ninguém dirá no peito ingrato em que ele está
Mas que ao sepulcro fatalmente o levará

 
(Ontem ao Luar)
(Maria Monte)



- Postado por: j-alled às 22h36
[ ] [ envie esta mensagem ]